Voltar

Fazenda Gameleira se transformará em uma nova centralidade para a região sudeste da capital

22 de março de 2019 - Notícias

Área receberá investimentos de 100 milhões do Grupo Toctao, que desenvolveu projeto pautado em tendências mundiais de urbanismo A área da antiga Fazenda Gameleira, uma das últimas disponíveis para desenvolvimento urbanístico residencial na região Sudeste de Goiânia, na saída da GO-020, próximo ao município de Senador Canedo, receberá projeto de desenvolvimento urbanístico que será implementado pelo Grupo Toctao. A área de mais de 1.6 milhões de m², situada num importante entroncamento rodoviário que liga o Norte e o Sul do Brasil com a BR-153 e a BR-060 que liga a Goiânia a Brasília, vai atrair investimentos do Grupo da ordem de R$ 100 milhões. Além de um condomínio horizontal ancorado no princípios de walkability e o placemaking, na área será implementada uma nova centralidade na região – um pólo de negócios, lazer, educação e bem-estar, contando com serviços essenciais a fim de diminuir distâncias e proporcionar mais qualidade de vida para os moradores da região.

O masterplan prevê espaços para instalação de lojas comerciais, escritórios, restaurantes, farmácias, prestação de serviços na área da beleza, saúde e bem-estar como centro médico, salão de beleza e academia; além de ter previsto em seu projeto a implantação de escolas de nível fundamental e médio de alto padrão de ensino e um heliporto. “Nossa proposta é a realização do desenvolvimento urbano de toda a região, que já conta com muitos condomínios horizontais, tem grande contingente de moradores. Porém as pessoas precisam se deslocar às vezes longas distâncias até para comprar pão para o café da manhã, isso sem falar na escola dos filhos, que fica longe, o que às vezes obriga os pais a se abandonar o conforto da moradia escolhida para buscar residência mais próxima ao local de estudos. A centralidade se propõe a solucionar essas dificuldades”, o diretor de produção do Grupo Toctao, Bruno Alvarenga.

O projeto envolveu uma equipe de consultores reconhecidos, incluindo a inglesa Broadway Malyan, mundialmente premiada por desenvolvimento de projetos urbanísticos inovadores. Com 60 anos de história, a Broadway Malyan possui uma rede global com 16 estúdios localizados em cidades dos Estados Unidos; Lisboa, em Portugal; Madri, na Espanha; Warshaw, na Polônia; Singapura, Santiago, no Chile; Mumbai, na Índia; Baku, no Azerbaijão; e Xangai, na China; tendo desenvolvido projetos em 43 países. Também conta com a participação do Grupo Quatro Arquitetura, que tem um legado de participação no desenvolvimento urbano no Brasil, sendo inclusive responsável pelo plano diretor de Palmas. Bruno Alvarenga destaca que a empresa internacional, convidada para desenvolver o design urbano do complexo, empenhou seu legado sexagenário na implantação dos conceitos mundiais mais avançados no empreendimento, o que resultou em um projeto exclusivo, que privilegia as pessoas e cria condições de circular pelo complexo a pé ou de bicicleta, propondo um estilo de vida sustentável e interativo. “A ideia é de que as crianças e adolescentes possam ir para a escola a pé na companhia dos colegas, em segurança pelas vias verdes”, explica. Outra grandes contribuição da Broadway Malyan é sua expertise com projetos para diferentes setores, incluindo a área hospitalar, masterplan de comunidades, residencial, educação, escritorios, varejo, uso misto, shopping centers, o que aprimorou o detalhamento para a previsão de todas as necessidades que uma centralidade diversa exige para ser funcional.

Também diretor do Grupo Toctao, o engenheiro Maurício Menezes explica que, após a aquisição da área, foram dez anos dedicados a estudos e planejamento. “Não tivemos pressa. O nosso objetivo foi realmente alcançar um resultado à altura das transformações urbanas que nossa cidade merece”, diz. Todo o projeto está ancorado no princípios de walkability e o placemaking”, que estimulam a mobilidade do pedestre e sentimento de pertencimento a um lugar com objetivo de se criar um cenário onde se possa viver em comunidade, com maior a natureza, com equipamentos possíveis de serem acessados à pé, diminuindo distâncias e congestionamentos. “Essa é a grande tendência de ocupação nas cidades do mundo” salientou. A sustentabilidade é outra orientação do projeto do Grupo Toctao, que tem a prática como um de seus valores, possuindo inclusive a certificação ambiental ISO 14001:2004. “Ainda mais nesta área tão singular, que é cercada por duas matas e situada entre dois importantes cursos de água, o Córrego Gameleira e o Buriti, afluentes do Rio Meia Ponte”, assegurou Maurício. O projeto prevê interferências mínimas no ambiente natural, respeitando-se a topografia do terreno; além de contar com a implantação de soluções visando privilegiar a permeabilidade do solo e trazer tecnologias para se economizar os recursos naturais. A manutenção e proteção das matas se integram ao conceito proposto pelo projeto, onde o índice de massa verde será de 231 metros quadrados por habitante, bem maior do que a média da atual da capital, de 94 m² por habitante – que já posiciona Goiânia como a cidade com 2º maior índice de área verde por habitante do mundo conforme o levantamento da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma), ficando atrás somente da cidade de Edmonton, no Canadá.

O diretor explica que as áreas de mata integradas ao complexo urbanístico contarão com várias formas de acesso sustentável (caminhos e ciclovias) proporcionando ao usuário a possibilidade de desfrutar do convívio com toda a riqueza natural da biodiversidade local, ao mesmo tempo em que será garantida a salvaguarda destas áreas. “As áreas de proteção permanente receberam a devida atenção como forma a garantir a preservação e a convivência sustentável, tendo o grupo empreendedor, inclusive, realizado completo Estudo e Relatório de Impacto Ambiental (EIA-RIMA)”, informa. Números e datas De acordo com o diretor de produção do Grupo Toctao, Bruno Alvarenga, serão investidos cerca de R$ 100 milhões em infraestrutura para desenvolvimento da área, envolvendo obras de rede de água e esgoto na área interna e conexões externas; rede de energia elétrica e iluminação, com fiação interna subterrânea e produção de energia solar nas áreas comuns; pavimentação das vias internas e dos acessos externos. A avenida de acesso a ser implementada pelo grupo empreendedor terá padrão elevado com pistas duplas, amplo canteiro central, ciclovia e orla verde junto às calçadas. O empreendimento, que já teve suas obras iniciadas, será lançado ainda no primeiro semestre.

VER MAIS NOTÍCIAS